"Você já parou pra pensar que, naquele dia, a luz só voltou, porque Deus queria ver sua felicidade quando você assistisse o último episódio da sua série favorita? Que o cavalo só passou na rua naquele momento, porque Ele queria ver o brilho nos olhos do seu filho ao vê-lo passar? Já pensou que na hora da prova, Deus tava ali na torcida pra você lembrar de tudo só pra ver a alegria transbordar em você quando você soubesse da tua nota. Meu caro, Deus sempre está. Veja a enormidade de Deus até nas pequenas coisas."

Um Coadjuvante.   (via declamador)

(Source: um-coadjuvante)

"Diga-me como se sente quando abre a porta e vê o mundo caindo sobre os seus pés. Como é ter o sorriso nos joelhos e a alma nas mãos enquanto pede desculpas por não ter feito nada, por não ser nada ou por manter a língua no céu. Diga-me como é se sentir desmaio e perder o foco por alguns segundos, derretendo como gelo até umidificar o chão mofo. Como é entrar no paradoxo? Como é cravar as unhas numa maça e depois roer? Como é ter gratidão o tempo todo e carregar Deus e o mundo na palma da mão, enquanto a sua dignidade se esvai pelo ralo junto com toda a fome que você não matou? Diga-me como se é feliz em injúria, enquanto o coração do outro é esmagado, retraído pelo peso de um caminhão. E se respirar é viver, se viver é morrer, se morrer é renascer e se renascer traz de volta, por que não vejo aqueles que perdi, enquanto lido com a dor da saudade, beirando um túmulo e perdendo a coragem a cada passo que não consigo mais dar? Como é viver do caráter alheio? Diga-me como é olhar no espelho e ver que tudo é negro, que sua face é morte. Como é falar pro destino que seu umbigo é mais abrigo que o que ele te reservou ao passar? Diga-me qual o segredo em ter medo, porque o que eu sinto me sufoca e sufocar me faz querer gritar. Como posso controlar o que eu digo se nem sinto as palavras que flutuam no meu estômago? Qual é a cor dos lábios, assim? Quando o colo deixou de ser refúgio? E porque os olhos não têm mais calor? Ainda ferimos e somos feridos. Tal e qual, é por isso que meu plural sempre vai ser sozinho."

Epigrafar, 1853.  (via declamador)

(Source: epigrafar)

"O suicida na verdade não quer se matar,mas quer matar a sua dor."

Pensamento de Augusto Cury.   (via declamador)

(Source: recordada)

Desde o momento em que eu te vi, soube que você era esquisito.

(Source: cao-dorgado)